Recursos da web 2.0 no mestrado em ciências da educação no instituto superior de ciências de educação do Huambo

  • João Baptista Machado Sousa Instituto Superior de Ciências de Educação de Huambo
  • Georgina Díaz Fernández Universidade de Ciências Pedagógicas “Enrique José Varona"

Resumen

O surgimento da web 2.0 e seus recursos, no final de 2004, causaram uma grande mudança de paradigma no sector da educação; tendo em conta que deixamos de ser meros espectadores e passamos a ser protagonistas das actividades que se realizam na web, favorecendo, desta forma, a criação e publicação de conteúdos na rede; a interacção de forma síncrona e o trabalho de forma colaborativa. O presente artigo aborda a experiência da utilização de alguns destes recursos (plataforma edmodo, ferramenta colaborativa google drive, blogs e o gestor de referências bibliográficas mendeley) no mestrado em ciências de educação e educação em conservação da natureza, no Instituto Superior de Ciências de Educação do Huambo, República de Angola. Trabalhou-se com uma população de 80 estudantes onde se desenhou, implementou e se avaliou um curso, utilizando estas ferramentas. Para levar a cabo o processo de formação, estabeleceram-se três etapas: a primeira faz referência à seleção da equipa de trabalho e dos recursos da web 2.0; a segunda, ao desenho e implementação do curso; e a terceira refere-se à avaliação do curso. Tiveram-se em conta três princípios: princípio do ensino e da aprendizagem flexível, interactivo e colaborativo, princípio da unidade entre instrução, educação e desenvolvimento e, finalmente, o princípio do vínculo entre a teoria e a prática. No final da formação, a população alvo de investigação demonstrou estar satisfeita mediante o questionário aplicado onde reconhece que os resultados da formação foram acima das expectativas.

Citas

Ardila, Patricia. (2009). Que es la web 2.0 y clasificación de sus herramientas. Disponível em: http://www.authorstream.com/Presentation/pattiardila-1903834-que-es-la-web-clasificacion-de-sus-herramientas. Consulta: 05/07/2017.

Area, Moreira, Manuel. (2009). Introducción a la Tecnología Educativa. Disponível em: http://manarea.webs.ull.es/wp-content/uploads/2010/06/ebookte.pdf Consulta: 10/9/2015.

Bottentuit, João Baptista; Iahn, Luciene Ferreira; Bentes, Roberto de Fino. (2008). As ferramentas da Web. 2.0 nas organizações: vantagens e contextos de utilização. Disponível em: http://publica.fesppr.br/index.php/rnti/issue/download/5/38. Consulta: 12/11/2015.

Cobo, Christóbal e Pardo, Hugo. (2007). Planeta Web 2.0. Inteligencia colectiva o medios fast food. Barcelona / México DF: Grup de Recerca d‘Interaccions Digitals, Universitat de Vic / Flacso México. Disponível em: http://www.planetaWeb2.net/ Consulta: 02/08/2017.

Da Costa, Venâncio Ferreira. (2016). Modelo de ensino a distancia sustentável em Angola. Tese doutoral. La Habana. Universidad de La Habana. Cuba.

De Haro, Juan José. (2010). Educativa. Disponível em: http://jjdeharo.blogspot.com/. Consultado: 04/06/2015.

Garrido, Carlos Castaño. (S/D). Educar con redes sociales y web 2.0. Disponível em: http://servicio.bc.uc.edu.ve/educacion/eduweb/vol2n2/art2.pdf Consulta: 17/10/2017

Jamba, Manuel. (2008). Metodología para la enseñanza desarrolladora del Álgebra Lineal, en la modalidad a Distancia, con el uso de las Tecnologías de la Información y Comunicación para la Carrera de economía de la Universidad Agostinho Neto de la República de Angola. Tese doutoral. La Habana. UCPEJV. Cuba.

Leite, Bruno Silva; Leão e Marcelo Brito Carneiro. (2009). A Web 2.0 como ferramenta de aprendizagem no ensino de ciências. UFR de P. Recife. Brasil. Disponível em: http://www.tise.cl/2009/tise_2009/pdf/10.pdf. Consulta: 10/06/2017

Marqués, Pere. (2007). La Web 2.0 y sus aplicaciones didácticas. Disponível em: http://www.peremarques.net/web20.htm. Consulta: 18/04/2013.

Moreira, Danilo dos Reis e Dias, Márcio de Souza. (2009). Web 2.0 – a web social. Revista CEPPG. Volume. 11. Nº 20. Brasil. (Pp. 196-208).

O’reilly, Tim. (2005). What is Web 2.0. Design Patterns and Business Models for the Next Generation of Software. Disponível em: http://www.oreillynet.com/pub/a/oreilly/tim/news/2005/09/30/what-is-web-20.html?page=1. Consulta: 10/08/2009.

Robalo, Ana Alexandre Pereira e Gouveia, Luis Borges. (2013). As tecnologias na educação: um novo olhar pedagógico no ambiente virtual edmodo. XIII Congreso Internacional de Pedagogía. La Habana, Cuba.

Samy, José. (2014). Modelo de virtualización de la formación en el Instituto Superior de Ciencias de la Educación de Luanda. Tese doutoral. La Habana. IPLAC. Cuba.

Scopeo. (2009). Formación Web 2.0. Monográfico SCOPEO. Nº 1. Disponível em: http://scopeo.usal.es/wp-content/uploads/2012/10/scopeom001.pdf. Consulta: 03/07/2017

Sousa, João Baptista Machado. (2015). La superación profesional de profesores del Instituto Superior de Ciencias de la Educación de Huambo, en ambientes virtuales de enseñanza-aprendizaje. Tesis doctoral. La Habana, UCPEJV. Cuba.

Sousa, João Baptista Machado. (2017). Informática Educativa. Novas Edições Acadêmicas. Alemanha

Sousa, João Baptista Machado e Díaz, Georgina. (2013). Experiencia didáctica con el Edmodo en la asignatura de computadoras en la enseñanza, en el Instituto Superior de Ciencias de Educación del Huambo. XIII Congresso Internacional de Pedagogía. La Habana, Cuba.

Traverso, Hugo Emilio, e outros. (2013). Herramientas de la Web 2.0 aplicadas a la educación. UNPL. Argentina. Disponível em: http://sedici.unlp.edu.ar/handle/10915/27532. Consulta: 05/07/2017

Vermelho, Sônia Cristina; Velho, Ana Paula Machado; Bertoncello, Valdecir. Sobre o conceito de redes sociais e seus pesquisadores. Educação e Pesquisa Volume. 41. Número. 4. Brasil (Pp. 863-881).

Publicado
2018-01-27
Sección
Artículos